Hospital    Fundado em maio de 2004, o Hospital de Olhos Aparecida foi concebido para ser referência em atendimento médico.

Saiba Mais

Catarata

Se você for diagnosticado como portador de catarata, não precisa ficar preocupado. Na verdade, quando se compreende o que é catarata, como ela será removida, e as impagáveis recompensas que a cirurgia de catarata pode trazer, é provável que você acabe achando que já deveria ter se submetido ao procedimento antes.

Com o tratamento bem-sucedido da catarata, sua visão ficará mais clara, mais vívida e nítida do que há muito tempo você não tinha.



O que é Catarata?
A catarata é o processo de opacificação do cristalino, a lente natural do olho, normalmente incolor e transparente, que tem como objetivo focalizar os objetos que enxergamos. Por diversos motivos o cristalino pode se tornar opacificado, causando a alteração denominada catarata. Esse problema acomete milhões de pessoas e é a maior causa de cegueira tratável no mundo.

Existem muitas causas para o aparecimento da catarata. As principais são:
Senilidade - é o fator mais comum ao aparecimento da catarata, estando relacionada à idade e ocorrendo geralmente após os 60 anos.

Quais as causas?
Congênita - a criança nasce com a doença, podendo ser decorrente de infecções intra-uterinas ou má formação do globo ocular.
Traumática - ocorre após acidentes com o olho e, geralmente, é unilateral. Mesmo sem perfuração do olho, o trauma pode provocar a opacificação do cristalino.

Defeitos Metabólicos - o mais comum são os provocados pela diabetes, que se inicia, geralmente, em idade precoce e leva a uma perda visual mais rápida que em relação à catarata senil.

Secundária a medicamentos - ocorre em função do uso de medicamentos, principalmente o corticóide, quando é usado por longos períodos.
Existem ainda as cataratas secundárias a inflamação, causadas por choques elétricos, iatrogênicas e por outros problemas do globo ocular.


Quais os sintomas?
Os primeiros sintomas são as flutuações da visão, que se torna mais embaçada em determinados momentos do que em outros. Muitas pessoas notam que sua visão gradualmente começa a piorar. Objetos podem aparecer amarelados, embaçados ou distorcidos. É comum as pessoas notarem que necessitam de mais luz para enxergarem nitidamente.

Elas começam a perceber que mesmo usando óculos, sua visão continua embaçada. A sensação é como se as lentes dos óculos estivessem sujas. Troca muitas vezes as lentes, mas o problema permace. Outros sintomas comuns são: halos ao redor das luzes à noite, aumento da miopia, visão dupla ou sombras na visão. Em casos avançados, a catarata pode ser vista no centro da pupila como uma mancha branca ou amarelada.


Quais os tratamentos?
O único tratamento eficaz para a catarata é a CIRURGIA. Não existe nenhum outro meio cientificamente comprovado de tratamento. Existem várias técnicas para a cirurgia de catarata, que se subdividem em dois grandes grupos: extração extracapsular e facoemulsificação, ambos com implante intra-ocular de lente. Apenas em raras exceções as lentes não podem ser implantadas, como nos casos de doenças oculares graves associadas. No primeiro grupo de procedimentos, o cirurgião faz uma grande incisão no limbo corneano para remover a cápsula anterior, retirar o cristalino e substituí-lo pela lente.

A facoemulsificação é a técnica cirúrgica mais avançada para a correção de catarata. Essa técnica se baseia no princípio do ultrassom. É feita uma pequena abertura no olho, na qual a catarata é triturada e aspirada ao mesmo tempo. Após a retirada do cristalino opacificado, é colocada uma lente intra-ocular para compensar o grau do cristalino normal. Na facoemulsificação pode ser utilizada uma moderna técnica de anestesia denominada anestesia tópica, onde são aplicados somente colírios. Existe também a anestesia peribulbar que é aplicada de acordo com a indicação do caso.

Quais os procedimentos cirúrgicos?
O paciente e seu médico decidem, juntos, pela remoção da catarata. Todas as informações são fornecidas ao paciente e o caso, com os dados que formam o histórico da doença ficam armazenadas no computador. As informações relativas à técnica cirúrgica escolhida e ao tipo de lente a ser implantada são repassadas para o serviço de Relações Públicas do CBCO, a fim de permitir o planejamento da cirurgia e seu respectivo orçamento. O paciente pode marcar o dia e hora, conforme sua conveniência, preparando-se para a cirurgia de acordo com as recomendações.


Quais os benefícios da cirurgia?
Com o advento das lentes intra-oculares, após uma cirurgia de catarata, o paciente poderá voltar a sua visão normal com todos os seus predicados: melhora da acuidade visual e visão de cores aprimorada. Muitas pessoas podem voltar a dirigir, ganhando independência. Atividades favoritas como ler, costurar, assistir à televisão e mesmo usar computadores serão possíveis após a cirurgia.
Doenças oculares associadas ou problemas na retina e nervo óptico podem, no entanto, interferir na qualidade da visão, mesmo que a cirurgia de catarata tenha sido realizada com sucesso.

Quais os tipos de lentes utilizados?
Atualmente, existe uma grande variedade de lentes para a cirurgia de catarata. Podem ser rígidas ou dobráveis. As dobráveis podem ser de hidrogel, silicone ou acrílico. A tendência internacional, hoje, é usar a lente dobrável de acrílico. Existem lentes intra-oculares com graus para longe e perto. Essas são indicadas em casos especiais de pacientes que estejam cientes de suas vantagens e desvantagens quanto ao seu uso.

Quais os riscos da cirurgia?
A cirurgia de catarata, atualmente, é muito segura. Algumas raras complicações podem acontecer, como infecção, hemorragia e descolamento de retina. A incidência desses problemas é muito baixa. Normalmente, tais intercorrências podem ser tratadas ou controladas durante ou após a cirurgia. É uma cirurgia simples para o paciente, mas muito delicada para o médico que a realiza. Na realidade, retira-se uma lente original do olho atrás da pupila e coloca-se um óculos dentro dele.

Com a evolução da tecnologia e treinamento do pessoal especializado, resultados simplesmente espetaculares estão sendo obtidos. A grande maioria dos pacientes operados retorna à visão normal que tinha antes do aparecimento da catarata. Porém, quando a cirurgia é feita em um ambiente desprovido de estrutura adequada, o sucesso do procedimento pode ficar comprometido.

Por que procurar um especialista em Catarata?
No Brasil, a maioria dos oftalmologistas cirurgiões realiza a cirurgia de catarata. Devido a grande publicidade em torno do assunto, esse procedimento passou a ser considerado como banal, fácil e de baixa complexidade. No entanto, a cirurgia de catarata não pode ser encarada de forma simplista e corriqueira.

A técnica utilizada nas cirurgias de catarata exige precisão e experiência por parte do profissional. De forma genérica, o procedimento consiste na retirada de uma lente natural (o cristalino) para a colocação de uma espécie de óculos dentro do olho. Não se trata de uma raspagem nem de uma aplicação a laser, como muitos pensam. Se a cirurgia não for bem conduzida, os danos podem ser irreparáveis.

Para decidir sobre uma cirurgia de catarata, é fundamental observar os seguintes pontos:

1. Tipo de catarata e tipo de olho;
2. Técnica a ser aplicada;
3. Equipamento específico, empregado em função da técnica escolhida;
4. Conhecimento e experiência do médico em relação à técnica e ao equipamento definidos;
5. Material utilizado durante a cirurgia;
6. Estrutura hospitalar, que envolve condições de esterilização, corpo clínico e equipamentos disponíveis para atender as possíveis intercorrências;
7. Tipo de anestesia a ser aplicada;
9. Preço, condições de pagamento e atendimento especializado.

Os resultados satisfatórios nas cirurgias de catarata dependem muito do grande desenvolvimento tecnológico, associado ao esforço e treinamento profissional. Quanto mais avançada a tecnologia disponível no mercado, maior deverá ser a dedicação do médico para se atualizar e saber utilizar os recursos oferecidos, objetivando oferecer menor margem de riscos durante a cirurgia e proporcionar segurança nos resultados do procedimento. Quanto mais moderna e diversificada forem as opções técnicas, maior deverá ser o investimento do hospital na especialidade.

Muitos pacientes acreditam que a cirurgia de catarata é igual para todos os casos. No entanto, existem condutas específicas e, às vezes, diferenciadas nos casos de olhos pequenos, olhos com problemas de córnea, com glaucoma, com diabetes, olhos com pupila que não dilatou, olhos grandes (míopes), olhos com cataratas antigas, traumáticas, pacientes jovens, dentre outros. É importante analisar as características da catarata, visto que cada caso exige uma aplicação cirúrgica especial.
Fazer bem feito é uma arte que requer conhecimento, técnica e, sobretudo, calor humano.


Instrumento removendo o cristalino embaçado / Lente intra ocular sendo implantada dentro do saco capsular, substituindo o cristalino natural

Fonte: Dr. Durval M. Carvalho

Voltar

Untitled Document
Dr. Alexandre C. Taleb
Diretor Técnico Médico
CRM-GO 7601
Av. Abel Ribeiro, Qd. 32, Lt. 05 a 10 - Centro
Aparecida de Goiânia - GO, CEP: 74980-010

Telefone: (62) 3097-2100 / 3097-8100